quarta-feira, setembro 14, 2005

A bala que zune
O sangue que reune
Um canhão na cabeça
Um projétil em cada olhar
A notícia estampada
Uma face desfigurada
Sua mão no controle
Uma face estampada
Seu dedo no botão
A notícia desfigurada

A morte:
O dedo da vida
Sua vida a dedo
Três, dois, um...
O tempo!
Sua angústia, a revolta
E o processo é lento

Lenta a dor arde
Vento frio da tarde
E silencioso o azul arde
Você ainda vê?
Ou você já vê?
Seu dedo na ferida!
Seu dedo!
... sua ferida
Uma ferida aberta ao fim da tarde
Cada tarde
Toda ferida.

2 Comments:

Anonymous Anônimo said...

Hi, I was just blog surfing and found you! I just stopped to say hello, I am a horse racing enthusiast it may not be of interest to you but if it is then this may be good Visanot a related site. It isnt anything special but you may still find something of interest.

7:32 PM  
Blogger michelmiller1278 said...

i thought your blog was cool and i think you may like this cool Website. now just Click Here

2:16 PM  

Postar um comentário

<< Home